Ondrepsb
Ondrepsb 2
Ondrepsb 3

São José ameaça romper contrato de concessão com a Casan

Empenhado em viabilizar a construção da ETE Potecas, Executivo envia projeto para Câmara doando área de 110 mil m2 para obra

Por Administrador em 21/06/2022 às 14:53:21
Foto/Divulgacão

Foto/Divulgacão

Em entrevista a uma emissora de rádio nesta manha (21), o prefeito de São José, Orvino Coelho de Ávila admitiu, como uma última medida, romper o contrato de concessão com a Casan (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento), caso a obra da ETE Potecas não saia do papel. "Estou cético com relação à Casan. Meu histórico com a empresa como vereador, não é nada contra as pessoas, mas a entidade tem um débito com o município enorme e espero que vá para frente. Resolver nós vamos, de um jeito ou de outro", afirmou o prefeito.

Orvino destacou que a construção da ETE Potecas é uma pauta de sua gestão. "É inadmissível que você tenha uma fratura exposta no meio da cidade numa região para onde São José vai crescer", desabafou o prefeito em relação ao atual sistema de tratamento de esgoto, que exala mau odor que se espalha por toda a região, chegando inclusive no Shopping Continente.

Lembrando que o município é o segundo em arrecadação no estado, o prefeito lamentou que a Casan não esteja "levando a sério a cidade como merece". Orvino observou que a situação em Potecas é crônica, clamando pela nova estação. "A população não aguenta mais. Quando assumi como prefeito em janeiro de 2021, procurei o Judiciário e pedi ajuda. Fica muito difícil a gente tratar quando a coisa não vai para frente. O tempo passa muito rápido", observou.

De maneira a viabilizar a obra na "corrida contra o tempo", o Município tem feito o dever de casa, disponibilizando as áreas para que a Casan inicie a obra. "Propus para ir mais rápido ceder o terreno ao lado da estação. Eles queriam desativar as lagoas aos poucos e vi que isso ia demorar muito. Pediram terreno de 50 mil m2, demos 75 mil m2. O problema não é área", lembrou o prefeito.


PROJETO

Em ofício recentemente encaminhado ao Executivo, a Casan informou que a obra exigirá uma área total de 180 mil m2 e pediu um espaço adicional de 50 mil m², tendo o prefeito ofertado novamente metragem maior, de 110 mil m², que será objeto do projeto de lei que deve ser encaminhado nessa terça-feira (21) à Câmara de Vereadores. A doação visa acelerar o início da obra da nova estação que virou um dos maiores compromissos da atual gestão.

A nova Estação de Tratamento (ETE) de Potecas vai atender uma antiga demanda da população para colocar fim ao mau odor que exala da atual estação. A nova estrutura será construída em área doada pelo município aos fundos da atual estação (esquina da rua Kiliano Hames com Francisco Torquato Rosa), devendo ser entregue no prazo de dois anos. O termo ainda prevê, ao encargo da Casan, a recuperação ambiental da área, que ganhará um parque municipal. O investimento previsto é de R$ 280 milhões.

Comunicar erro
Orsitec

Comentários

Galego Bar e Restaurante