Ondrepsb
Ondrepsb 2
Ondrepsb 3

Editoras garantem participação na Bienal do Livro de São José

Inscrições seguem abertas para estandes no Centro Multiuso para evento, que acontece de 07 a 10 de setembro

Por Administrador em 03/08/2022 às 17:06:25
Osmar Cardoso e as obras da Editora Juca Palha

Osmar Cardoso e as obras da Editora Juca Palha

São José será a capital catarinense da leitura de 07 a 10 de setembro, quando promove no Centro Multiuso a Bienal do Livro. Na contagem regressiva do evento, que tem o propósito de resgatar a importância do livro, escritores e editoras estão garantindo seus espaços nos estandes disponibilizados pelos organizadores. As inscrições vão somente até o próximo dia 10 e há poucas vagas disponíveis. Clique aqui e inscreva-se.

Para não ficar de fora da Bienal, a editora Juca Palha foi uma das primeiras a garantir participação. No estande, a editora vai reunir escritores de diversas linhas que estarão divulgando os trabalhos com a intenção de não apenas de alimentar o público cativo, mas especialmente despertar o gosto pelos livros nos jovens leitores. Haverá sessão de autógrafos e ainda espaço destinado a sarau literário.

"É o sonho de muitos josefenses de realizarem uma bienal. E chegou a hora: uma oportunidade maravilhosa de divulgar o escritor da nossa terra e todo conjunto ligado à literatura do estado de Santa Catarina", pontua o diretor da editora, Osmar Cardoso, também autor de obras infantis.

Um abnegado no propósito em difundir o gosto pela leitura, o escritor Osmar percorre os quatros cantos do Brasil em busca de interagir com o público a quem dirige seu trabalho. Em agosto de 2018, Osmar materializou seu sonho com o lançamento da Editora Juca Palha, inicialmente destinada a publicar livros de sua autoria e da esposa Ruth Cardoso. Adiante, escritores de todos os gêneros passaram a procurar o trabalho da Juca Palha e disponibilizar o material para edição.


INCUBADORA DE SONHOS

Integrante da comissão organizadora da bienal, a diretora da Fundação Educação de São José, Maria Helena Krieger se revela uma das grandes entusiastas com os preparativos da bienal. "Precisamos alimentar o espírito. Precisamos para isso da leitura em busca da criação, inovação que a sociedade necessita. E nós precisamos formar leitores. Um dos nossos objetivos é tornar nosso município uma sociedade leitora", pontua Maria Helena.

Na organização da bienal, Maria Helena assumiu o propósito de atrair a participação dos bibliotecários, uma profissão em extinção e imprescindível no cotidiano escolar. "Eles são os grandes fomentadores nas escolas e na sociedade. As bibliotecas públicas são espaços de convivência, criação, leitura e de formação de novos escritores", observa Maria Helena, para quem a bienal tem também como missão ser uma "incubadora de sonhos" para formar jovens leitores.

Comunicar erro
Orsitec

Comentários

Solar Energie