Garotas Acompanhantes de Goias
SEM I

União do Estado e dos municĂ­pios na construção do SUS de excelĂȘncia em SC Ă© tema de encontro

Por Administrador em 05/06/2024 às 15:07:17
Foto: Ana Melhado / SES

Foto: Ana Melhado / SES

Na reunião ordinĂĄria da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), desta terça-feira, 4, a secretĂĄria de Estado da Saúde, Carmen Zanotto, agradeceu o apoio de todos e pediu que continuassem construindo caminhos para melhorar ainda mais o Sistema Único de Saúde (SUS) em Santa Catarina. O encontro, que ocorreu na sede do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems-SC), contou com a participação do secretĂĄrio adjunto Diogo Demarchi, secretĂĄria de Saúde de São José e presidente do Cosems-SC, Sinara Simioni, servidores da SES, gestores municipais, técnicos e profissionais da saúde de todo o Estado.

"Quando vocĂȘ debate, vocĂȘ constrói caminhos. Esse é o grande papel nosso, dos defensores do Sistema Único de Saúde. As novas habilitações ampliando as ofertas de serviço, os hospitais que chegaram, as cirurgias eletivas que realizamos, tudo isso temos que nos orgulhar. Na cobertura vacinal, nenhum estado vacinou tanto quanto nós, proporcionalmente, o público-alvo. Precisamos externar tudo de bom que vocĂȘs gestores fazem na ponta. Quero pedir também que não deixem a vacina da dengue sobrando. Se for necessĂĄrio, que seja remanejada para outra região ou município que precise", reforça a secretĂĄria Carmen Zanotto.

Entre as pautas deliberadas e pactuadas pelos membros do Cosems, foi aprovado o encontro de contas das Cirurgias Eletivas, assim como o das Altas Complexidades em oncologia, ortopedia, neurologia e cardiologia, todos da competĂȘncia de março deste ano. Também houve avanço com a aprovação dos critérios de prioridade das Salas de Estabilização para pacientes críticos e/ou graves até seu encaminhamento aos serviços de referĂȘncia, que integra a Rede de Atenção às UrgĂȘncias (RAU).

O secretĂĄrio adjunto Diogo Demarchi também registrou informações importantes com relação à deliberação para financiamento de ações de saúde do Consórcios Públicos, baseado na Lei Estadual nÂș 18.861, de 31 de janeiro de 2024. O recurso de R$ 30 milhões, transferido pela lei, deverĂĄ ser aplicado na execução de procedimentos ambulatoriais do SUS, como consultas, exames, tratamentos e pequenos procedimentos. Sendo vedado o uso desses recursos para custeio de procedimentos cirúrgicos hospitalares ou cirúrgicos ambulatoriais, serviços de consultoria técnica, compra e manutenção de sistemas de informação e procedimentos previstos na Política de Valorização dos Hospitais Catarinenses e nos Termos de Compromisso de Garantia de Acesso da Alta Complexidade.

Comunicar erro
Ondrepsb 1
Ondrepsb 2
Ondrepsb 3
Ondrepsb 4
Orsitec