Garotas Acompanhantes de Goias
SEM I

São José faz desassoreamento do Rio Araújo, no bairro Campinas, para evitar alagamentos

Por Administrador em 05/06/2024 às 15:15:22
Fotos: Divulgação

Fotos: Divulgação

Equipe coordenada pela Secretaria de Infraestrutura da Prefeitura de São José realiza a limpeza e o desassoreamento do Rio Araújo, no bairro Campinas. Desde a manhã desta terça-feira (4), uma escavadeira hidráulica está sendo usada para retirar resíduos e sedimentos acumulados no leito, desobstruir o curso de água e reduzir riscos de que ruas e casas fiquem inundadas.

A limpeza integra o programa de limpeza e de desassoreamento de rios, canais, valas e galerias pluviais lançado em março de 2023. A medida é uma ação preventiva e também atende a pedidos de moradores das imediações. O serviço acontece em um trecho de 400 metros ao longo do Rio Araújo, nos fundos da Avenida Josué di Bernardi. A estimativa é de que até quinta-feira (6) sejam retiradas mais de 20 caçambas de areia não reaproveitáveis.

De acordo com o secretário de Infraestrutura, Júlio Cézar da Silva, o objetivo é fazer a retirada dos bancos de areia que causam afunilamento da calha e dificultam o fluxo de escoamento da água. A escavadeira hidráulica está sendo usada para remover os resíduos do leito até a margem, onde serão carregados para as caçambas com destino à área de descarte.

"Manter regular a vazão dos rios é uma das formas de evitarmos os alagamentos, mas é preciso contar com a participação da população, especialmente quanto ao descarte correto do lixo", diz o secretário. Com 5,3 quilômetros de extensão, o Araújo tem cinco nascentes, todas conservadas. O problema começa quando o rio se aproxima de residências, fábricas, postos de gasolina e demais poluidores. No seu leito há efluentes, óleos e todo tipo de resíduos domésticos e entulhos.

Os trabalhos estão sendo realizados com o máximo de cuidado para evitar danos ao ecossistema local, assegurando que a intervenção seja eficaz e sustentável, ressalta a secretária adjunta da Infraestrutura, Michele Martendal. Ela lembra que esse trabalho é feito diariamente em todo o Município e é uma ação de prevenção. "Com as chuvas, se acumula muita areia nas bocas de lobo, nas tubulações, galerias, e fazendo esse trabalho de prevenção faz com que não resulte em problemas de alagamento, enchentes".

A iniciativa integra as ações desenvolvidas dentro do Programa de Manutenção Regionalizada e Continuada, que teve início em março de 2023, com um investimento direto de R$ 5 milhões neste ano e outros R$ 15 milhões indiretamente, aplicados nos serviços paralelos ao desassoreamento.

Comunicar erro
Ondrepsb 1
Ondrepsb 2
Ondrepsb 3
Ondrepsb 4
Orsitec