SEM I

Grevistas desobedecem justiça e espalham lixo no meio da rua em Florian√≥polis - Em atualização

Por Administrador em 06/11/2023 às 15:24:26

O Sindicato dos Trabalhadores de Florianópolis, Sintrasem, segue descumprindo a decisão judicial que ordenou o imediato restabelecimento de todos os serviços da Comcap. Além de não retornarem, grevistas também descumpriram a ordem da desembargadora de não realizar nenhum ato próximo a órgãos p√ļblicos. Na tarde desta segunda-feira, 06 de novembro, sindicalistas espalharam lixo no meio da rua, em frente a uma sede da Prefeitura, no Centro de Florianópolis.

A decisão judicial, proferida no mesmo dia em que a greve foi decretada, declarou o movimento ilegal. Na decisão, a desembargadora Denise Francoski aplicou multa di√°ria de R$ 100 mil para o sindicato em caso de descumprimento. Até o momento, j√° são R$ 500 mil em multa. A Procuradoria de Florianópolis vai protocolar ainda hoje, segunda-feira, novos documentos comprovando o descumprimento do sindicato.


Atualização: 22:00h - dia 06/11/2023

Greve da Comcap: Justiça dobra multa para sindicato e aciona Pol√≠cia Civil e Ministério P√ļblico

A desembargadora Denise Francoski dobrou a multa do sindicato dos trabalhadores municipais por descumprimento de medida judicial. No dia 1 de novembro, a decisão judicial havia obrigado os trabalhadores da Comcap a retornarem ao serviço. Além disso, o Sintrasem não poderia se aproximar de órgãos municipais, o que não aconteceu.

Com a nova decisão, Ministério P√ļblico e Pol√≠cia Civil foram acionados para investigar a responsabilidade do sindicato no descumprimento da medida. Agora, a multa di√°ria pela desobedi√™ncia est√° em R$ 200 mil. De acordo com o prefeito Top√°zio Neto, a prefeitura vai pedir que o valor seja destinado ao ressarcimento do munic√≠pio por ter que contratar outra empresa para recolher o lixo.



Matéria atualizada em 07/11/2023 - 14:00h

Funcion√°rios que tentam voltar ao trabalho são constrangidos por grevistas, denuncia Prefeitura

A Prefeitura de Florianópolis denunciou ao Tribunal de Justiça, na tarde desta terça-feira, 07 de novembro, ações de grevistas da Comcap que tentam intimidar funcion√°rios que querem voltar ao trabalho. São v√°rios relatos que tem chegado na direção da empresa de trabalhadores que não querem a paralisação, mas tem medo de repres√°lias. Em um dos v√≠deos divulgados pelo próprio movimento, trabalhadores são constrangidos durante o trabalho de capina e varrição da rua.

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina j√° decretou o movimento ilegal e aumentou a multa para o sindicato em R$ 200 mil por descumprimento. Além de não ter retornado ao trabalho, sindicalistas estão fazendo movimentos próximos a órgãos municipais, inclusive jogando lixo na rua.



Matéria atualizada em 10/11/2023

Ministério P√ļblico recomenda desconto de sal√°rio para grevistas da Comcap

O Ministério P√ļblico de Santa Catarina, através do promotor Daniel Paladino, recomendou que a Prefeitura de Florianópolis realize o corte do ponto de trabalhadores que estão realizando paralisação ilegal na Comcap. A comunicação, enviada nesta quinta-feira (09), também recomenda abertura de processo administrativo para apurar responsabilização dos servidores, o que pode culminar em demissão.

O promotor Daniel Paladino também sugeriu que o munic√≠pio empreenda todos os esforços administrativo e judicial para manutenção do serviço de limpeza na cidade, o que a prefeitura j√° vem fazendo. Na manhã desta quinta-feira o prefeito Top√°zio Neto anunciou que uma empresa vai ser respons√°vel pela coleta na região central, assim como j√° acontece no Norte da Ilha e Continente.





Comunicar erro
Ondrepsb 1
Ondrepsb 2
Ondrepsb 3
Ondrepsb 4
Orsitec