Garotas Acompanhantes de Goias
SEM I

Passagem de Linha de Instabilidade provoca possível tornado, vendavais e meteotsunami no Litoral Sul de SC

Por Administrador em 13/11/2023 às 13:48:54
Fotos: Divulgação - SDC

Fotos: Divulgação - SDC

O Litoral Sul de Santa Catarina foi a região mais afetada pela passagem de uma Linha de Instabilidade (LI), que provocou vendavais, tornado e um "meteotsunami" – fenômeno conhecido como tsunami meteorológico, de difícil previsão e ocorrência não muito comum de ser observada. Além das fortes rajadas de vento na região, a LI foi um dos principais fatores para a ocorrência do fenômeno, em Laguna.

Em Nota Meteorológica, a Defesa Civil explica sobre o evento climático:

:: Nota Meteorológica DC/SC 11/11 – Ocorrência de Tsunami Meteorológico no Litoral Sul na tarde deste sábado (11)

Durante o período da tarde, o avanço de áreas de instabilidade a partir do nordeste do Rio Grande do Sul, ao encontrar a atmosfera bastante aquecida na região, juntamente com presença de sistemas de baixa pressão em médios e altos níveis da atmosfera, favoreceram a intensificação dos temporais no Litoral Sul.

Os intensos temporais que avançaram, principalmente nas áreas próximas ao mar, em forma de Linha de Instabilidade (LI), isto é, de forma alinhada, provocaram chuva forte acompanhada de raios e intensas rajadas de vento, com registro de 97,2 km/h em Balneário Arroio do Silva; 94,7 km/h em Araranguá; 90,8 km/h em Tubarão; 89,2 km/h em Siderópolis; 85,0 km/h em Urussanga; 75,3 km/h em Imbituba; 74,9 km/h em Laguna; e 67,6 km/h em Jaguaruna. Os fortes ventos causaram danos e destruição em vários municípios (Figura 1).


Tornado de curta duração pode ter ocorrido em Tubarão

No município de Tubarão, na localidade de Bom Pastor, foram feitos registros de danos em estruturas com telhas metálicas retorcidas, além da queda de árvores e galhos. Dados da estação meteorológica instalada em Tubarão, imagens do radar meteorológico e as fotos dos estragos, além de relatos da população, dão conta de que um tornado de curta duração possa ter ocorrido na região, embebido na forte tempestade que avançou por essa região aproximadamente entre as 15h30min e às 16h30min.

Estragos causados pelas fortes rajadas de vento em Nova Veneza

Estragos causados pelas fortes rajadas de vento em Tubarão

Estragos causados pelas fortes rajadas de vento em Tubarão

Por volta das 16h03min, o radar meteorológico de Lontras identificou alta refletividade (indicado pelas cores vermelhas) (Figura 2A), dipolo (ventos intensos e com direções opostas dentro de uma mesma região) com velocidades estimadas em 25 m/s (Figura 2B) em conformidade com o observado na estação meteorológica (entre 90 e 100 km/h), além de outras variáveis com refletividades bem altas como o ZDR (Figura 2C) e VIL (Figura 2D) na região em que as demais também apresentaram comportamentos/valores significativos, o que sugere que a localidade possa ter presenciado a formação e passagem de um tornado, o que corrobora com os estragos observados.

Figura 2. Imagens do radar de Lontras identificaram a passagem da tempestade sobre a região por volta das 19:03 UTC (16h03 min local): CAPPI 3 km (A), CAPPI V 3 km (B), ZDR (C) e VIL (D).

O sábado, 11, também foi marcado por altas temperaturas em todo estado de Santa Catarina, especialmente em áreas do Litoral Sul e Extremo Oeste. No Litoral Sul, as temperaturas chegaram aos 40,3°C em Urussanga (a maior temperatura para o mês de novembro desde 1985), 38,6°C em Siderópolis, 38,1°C em Nova Veneza, 37,8°C em Gravatal e 36,9°C em Tubarão.

Comunicar erro
Ondrepsb 1
Ondrepsb 2
Ondrepsb 3
Ondrepsb 4
Orsitec